"Don't talk to me about JavaScript fatigue" - Horse JS

Cuidado com a clonagem de WhatsApp!

Cuidado com a clonagem de WhatsApp! O software é um dos mais utilizados em todo mundo e tem a função de textos, fotos, vídeos e áudios instantâneos para qualquer número de celular. Por isso, é alvo de muitos hackers que aproveitam para aplicar dos mais diversos golpes.

WhatsApp

O WhatsApp foi criado em 2009 e é um aplicativo multiplataforma, como citado ali em cima. Além de todas as suas finalidades, o mesmo também é compatível com os maiores sistemas operacionais do mundo, como iOS e Android, por exemplo. O App foi um dos pioneiros a vincular o número do telefone ao seu modo de uso, sem necessitar da criação de uma conta como o Facebook e Twitter.

Sua expansão foi tão assustadora para os concorrentes, que levou Mark Zuckerberg a compra-lo em 2014 por nada mais, nada menos que US$ 16 bilhões de dólares, além de uma tarifa adicional de US$ 3 bilhões e direito a compra de ações restritas do Facebook. Com isso, aprimoramentos foram feitos e o primeiro foi a versão web, lançada no ano seguinte.

Perigo: Os hackers estão à solta!

Com tantas funcionalidades, o Whats chamou a atenção de muitos, entre eles, os famosos hackers. Esses carinhas são pessoas que possuem tanto conhecimento em informática a ponto de roubar informações de outra pessoa. E, claro, não fizeram diferente com a multiplataforma.

Segundo uma pesquisa realizada em 2019 pela PSafe, desenvolvedora dos aplicativos dfndr, quase 9 milhões de pessoas tiveram seu WhatsApp clonado e informações privadas roubadas. E só no primeiro mês desse ano, a mesma empresa estima que mais de 198 mil brasileiros tenham caído na lábia desses criminosos.

Como funciona?

Para realizar a prática ilegal, os hackers cadastram o número da vítima em outro aparelho, entram em contato com ela e criam maneiras de adquirir o código que é enviado ao tentar acessar o perfil do WhatsApp.

Entretanto, há relatos de pessoas que tiveram sua conta clonada pelo simples fato de atender a ligação e mantê-la por determinado tempo com o invasor.

Como saber se minha conta foi clonada?

O modo mais seguro de saber se sua conta foi invadida é acessá-la através do modo Web, onde é usado um QR code para logar. Após feito isso, ao clicar na sessão “WhatsApp Web” em seu dispositivo, será possível ver todos os aparelhos em que a mesma está conectada. Essa opção serve até para ver se você não esqueceu seu whats ligado em algum outro lugar.

A outra é forma é ficando atento em mensagens estranhas que possam estar sendo enviadas aos seus contatos. Uma das primeiras ações dos hackers é pedir dinheiro emprestado de alguém da sua lista se passando por você.

O que fazer após perceber o invasor?

O primeiro e mais importante passo é reinstalar o App o mais rápido possível. Após feito isso, entre novamente em sua conta, seguindo os passos (digite seu número e o código de SMS enviado – que não pode ser compartilhado com terceiros de forma alguma). Feito isso, o invasor será automaticamente desconectado e você será logado novamente (só você e você mesmo!) no seu celular.

Realizar um boletim de ocorrência, que pode ser feito online, e contactar o suporte do WhatsApp através do e-mail support@whatsapp.com são as próximas etapas para solucionar o problema.

Previna-se!

Esse tipo de ação está se tornando cada vez mais comum com o avanço tecnológico, logo, é necessária uma prevenção. Uma delas é a ativação do recurso “Confirmação em duas etapas”, que lhe protege em dobro!

Com ele, será necessário um PIN de seis dígitos sempre que for confirmar seu número ao logar na multiplataforma. Para ativá-la basta ir em Configurações (Android) / Ajustes (iOS) > Conta > Confirmação em duas etapas > ATIVAR. Rápido, simples e duas vezes mais seguro!

Os hackers não estão para brincadeiras e a gente também não! Proteja-se ao máximo e jamais acredite em ligações que solicitem seus dados ou que ache suspeita de alguma forma! E mais uma vez: cuidado com a clonagem de WhatsApp!

COMPARTILHE: